Select the language

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Você é tão rico, e não sabe disso?! (parte 1 de 2)

Pr. Walter e esposa Denize
Pr. Walter de Lima Filho
Comunidade Hebrom

Quantas vezes não nos sentimos os mais miseráveis entre as pessoas? Enfraquecidos e falando de um Deus tão forte? Sem conseguir realizar algo, acreditando em um Deus que pode todas as coisas? Praticando a religião, mas sentindo que Deus está tão longe? Esta não é só a minha experiência, mas a sua também, não é? Acontece que num momento da vida, o foco de nossa visão se concentra no que queremos e não no que temos. As dificuldades enchem o campo da nossa visão e ignoramos a riqueza que possuímos no interior de nossas vidas.

Eu estava começando meu ministério, era muito jovem e as pessoas não gostavam muito de mim. Eu não queria promover uma mudança brusca no trabalho de meu antecessor, mas não demorou muito para notar que o meu ministério era bem diferente. Eu tentei sair daquela igreja, mas algo me dizia não e as portas se fechavam. Conversei com um pastor experimentado e lhe disse que não agüentava mais tanta indiferença. As pessoas estavam indo embora reclamando da minha maneira de pregar, do meu jeito, do meu modo de falar, etc. Ele então me disse: -Walter, você é tão rico e não sabe disso? Veja, Deus precisa de você naquele lugar, pois Ele agiu de um modo até o momento. Agora, Ele quer acrescentar novas coisas àquele povo e elas estão em você! As pessoas que estão indo embora, não quer dizer que não gostem de você, mas elas não gostam do que Deus quer realizar, pois se acostumaram com o que tinham. Aquilo que estava sendo passado não as incomodava mais e ficaram habituadas com o que tinham, porém Deus as está desafiando para ingressarem em uma nova dimensão do Seu Reino e elas, se sentem incomodadas porque não querem crescer, entender e fazer o que Deus está mostrando. Você crê que as coisas que estão em seu coração trarão benefícios e edificação à igreja e àquele povo? Então faça! As pessoas que ficaram, estão interessadas e movidas por Deus para realizarem a Sua vontade. Ensine-as, treine-as e se esforce para cavar seu interior e encontrar todos os recursos que Deus já lhe deu para trabalhar com elas e com a vida. Deus espera que você se relacione com Ele e que o povo que ficou aprenda isso também - Evangelho é relacionamento com Deus e não práticas religiosas.

É lógico que a conversa foi longa, mas eu a escrevi de modo muito abreviado para tentar mostrar como nós somos. Ainda hoje quando enfrento as mesmas questões interiores, me lembro daquela conversa. É interessante que as situações se repetem, as enfrentamos e as superamos, mas cada vez que surge uma dificuldade nos abalamos. Que tipo de criatura nós somos?

1. Nós somos criaturas frágeis, mas Deus nos escolheu para colocar em nós, o Seu imenso poder e toda a Sua riqueza!

O salmista entendeu quão frágil ele era em relação à sua morte e aos seus dias:

• Mostra-me, Senhor, o fim da minha vida e o número dos meus dias, para que eu saiba quão frágil sou. (Salmos 39:4 NVI)

O que será que ele queria dizer com a expressão “o fim da minha vida”? Acredito que na fragilidade do corpo humano para morrer. Enquanto Deus é imortal, o homem é um pobre mortal. Nosso corpo envelhece, adoece, morre e se desintegra na sepultura. Por que ele pediu para o Senhor mostrar-lhe “o número de seus dias”? Ele fala da duração da sua vida em relação à eternidade divina. A vida é tão frágil e curta, não é? Os dias se acabam e o homem morre! No que deveríamos pensar neste curto espaço de tempo que temos sobre a terra?

O apóstolo Paulo nos diz o seguinte:

• Mas temos esse tesouro em vasos de barro, para mostrar que este poder que a tudo excede provém de Deus, e não de nós. (2 Coríntios 4:7 NVI)

Como Paulo destaca a fragilidade humana neste versículo? Ele diz que somos como potes ou vasos de barro, mas para conter um grande tesouro. Antigamente, perfumes caros (Mateus 26:7) eram colocados em vasos de barro; documentos importantes (Jeremias 32:14), o azeite consagrado para ungir reis (1 Samuel 10:1), o maná (Êxodo 16:32-34) como testemunho que o Senhor alimentou todo o Seu povo no deserto. O homem é feito do que? Do barro, e nesse vaso Deus colocou-se a Si mesmo para que de dentro do homem, Ele pudesse agir a favor e por meio dele neste mundo. O importante não é o tamanho do vaso, mas o que está oculto em seu interior.

2. O poder e a riqueza de Deus está na esfera invisível do Seu Reino e não, num conjunto de práticas religiosas visíveis. Deus nos chama para termos um relacionamento íntimo com Ele.

Continue a leitura: Belverede Devocional 

Um comentário: